Vinho não é única especialidade etílica da Ilha da Madeira

Bebidas da Madeira _ Reprodução Facebook Rum da Madeira

O molho madeira, aquele usado nas carnes, tem esse nome porque, pelo menos na receita original, é feito com vinho Madeira, que, por sua vez, é assim chamado por ser produzido na Ilha da Madeira — território português em meio ao Atlântico, na altura da costa do Marrocos.

Pra quem não sabe, a Madeira é uma das duas ilhas principais (e habitadas) — a outra é Porto Santo — de um arquipélago de origem vulcânica, considerado o melhor destino insular do mundo. Recebe o ano inteiro turistas interessados em usufruir de seus agitados balneários e, claro, conhecer a produção vinícola.

Amado por enófilos ao redor do mundo, o vinho da Madeira é de tradição centenária. É fortificado, o que significa que recebe álcool vínico para barrar a fermentação. Por isso, tem alto teor alcoólico, que pode superar os 19%, e seus diferentes processos de maturação, em geral, utilizam temperaturas mais altas no processo de envelhecimento do que os vinhos comuns.

Porém, essa é apenas uma das bebidas tradicionais da Ilha, onde também é produzido um excelente rum, classificado como rum agrícola — diz-se que é agrícola quando a produção é feita numa percentagem ínfima em relação à produção mundial, mas isso só o torna o rum da Madeira ainda mais especial.

Com direito, inclusive, a Indicação Geográfica Protegida (IGP), o rum produzido na Ilha da Madeira pode ser natural, intenso e com aroma complexo; beneficiado, adoçado com mel e frutos secos; ou envelhecido, mais encorpado e elegante por ficar em cascos de madeira por pelo menos três anos.

Em matéria de bebida, no entanto, as especialidades típicas dos madeirenses não param por aí. Com clima ameno, mar de temperatura agradável o ano inteiro e fluxo de turistas o ano inteiro, os madeirenses acabaram desenvolvendo suas receitas de drinques de verão. Os mais populares são estes três:

Poncha2©Jose MendesPoncha
Drink preparado com suco de limão ou laranja, mel e aguardente de cana (similar à cachaça brasileira). Em bares e restaurantes, a poncha é preparada na hora, que é a mais saborosa, mas ela também é encontrada engarrafada, pronta para beber. A mais tradicional é de limão, conhecida como a poncha à “pescador”, mas também é possível provar de outros sabores, como maracujá e tangerina.

Pé de cabra
À primeira vista, o pé de cabra parece um café gelado por sua coloração. Mas não: leva vinho Madeira seco, cerveja preta, açúcar, chocolate em pó e casca de limão, tudo bem batido manualmente com o mexelote, instrumento também usado no preparo da poncha. A bebida surgiu no município de Câmara de Lobos, próximo à capital da ilha.

Nikita _ Drink Ilha da Madeira

Nikita
Este drink é perfeito para o verão e, por isso mesmo, muito consumida nos dias mais quentes do ano. Ele é feito com sorvete, abacaxi e cerveja ou vinho branco. Os ingredientes são misturados com o mexelote até a bebida ficar extremamente cremosa. Para ser tomada em copo grande com canudinho.

Leia mais sobre Ilha da Madeira no site do órgão de turismo oficial.

Jornalista

Jornalista paraibano radicado em Brasília. Há 30 anos, trabalha com jornalismo cultural e, mais recentemente, com os assuntos de gastronomia. Passou pelas redações do Jornal de Brasília, Correio Braziliense, Jornal da Paraíba, Veja Brasília e site Metrópoles. É autor do livro O Fole Roncou, finalista do Prêmio Jabuti em 2013. Atualmente, também é editor do Boníssimo (link para bonissimo.blog), blog que aborda assuntos de cultura, diversão e ações positivas. Está no Gastronomix desde sua criação em 2009.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.