Francisco Ansiliero e o bacalhau na brasa

Bacalhau-na-Brasa

Com 30 anos, o Dom Francisco Restaurante é uma grife da boa gastronomia na capital do país. Tendo à frente o Chef Francisco Ansiliero, a casa é quase um ponto obrigatório para quem quer conhecer o melhor de Brasília. E um prato muito tradicional da casa é o Bacalhau na brasa, servido com o acompanhamento a gosto do cliente.

Ansiliero, que só trabalha com a espécia Gadus morhua, diz que ele é o único que não diminui ao ser cozido. “Por isso, nossos pratos são bem servidos.” Na casa, a versão do prato para uma pessoa custa R$140 e, para duas, R$ 252,50. Ambos são muito bem servidos, como todos os outros pratos do Dom Francisco. Mas há outras opções de bacalhau, como o desfiado (R$120) e o em postas finas (R$130), que servem duas pessoas.

3 PERGUNTAS PARA O CHEF FRANCISCO ANSILIERO

Qual o momento mais marcante da sua carreira? E por quê?
Foi quando abri o restaurante em 22 de julho de 1988. A coisa mais marcante foi quando, em outubro, ele passou a estar diariamente lotado. Foi o que mais me deixou impressionado e gratificado. Outro fato seria, 27 anos depois, o cliente vir como vinha para comer: salada, picanha na brasa ou tambaqui na brasa ou bacalhau na brasa. Ainda são os três pratos que mais vendem. Isso é uma coisa que sempre me deixa gratificado.

Se você pudesse escolher um prato para comer numa refeição especial, qual seria?Escolheria um bacalhau assado na brasa, porque é o que tem, na minha opinião, mais força como alimento. Tem sabor marcante, digestão fácil e sustenta a gente de maneira agradável. É um prato que comendo dá muito prazer e alegria, e bem-estar depois.

Na sua opinião, o que faz seu restaurante um local único e duradouro em Brasília?
O culto pela qualidade. A qualidade é uma obsessão do Dom Francisco, obsessão minha e da minha equipe. Ainda hoje eu vou ao Ceasa 4 horas da manhã para conseguir escolher e comprar as coisas melhores. Eu compro o melhor bacalhau que existe no mercado, a melhor picanha que existe no mercado, escolho as melhores verduras e legumes. Compro o tambaqui de longe da Amazônia, para ter qualidade no tambaqui. Então, eu acho que essa busca incessante pela qualidade é que faz com que o cliente venha ao restaurante. Na adega também, tenho cerca de 20 mil garrafas em uma casa só e três adegas: uma adega com vinhos do velho mundo, uma com vinhos do novo mundo e outra com espumantes e brancos mantidos a 6º.

Dom Francisco Asbac
SCES Trecho 2 Conjunto 31 – Asbac
Telefone: (61) 3224-8429

 

Editores, colaboradores e convidados do portal Gastronomix.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.