Delícias do Cerrado e da Caatinga ao nosso alcance

Cerrado2

Entrou no ar esta semana o novo site da Central do Cerrado. Quem aprecia as delícias típicas do Cerrado e da Caatinga vai adorar a lojinha, onde se pode comprar e receber em casa, em qualquer parte do país, óleos, pastas, doces, geleias, azeites, molhos, biscoitos e farinhas feitos de frutas como licuri, jenipapo, umbu, baru, babaçu, macaúba, cacau e pequi, é claro.

Também estão à venda peças de artesanato — como cestaria de capim dourado e peças em madeira de buriti –, cosméticos feitos desses mesmos frutos, além de produtos de limpeza — a exemplo de sabão de coco em pó e em barra.
A cooperativa Central do Cerrado reúne organizações comunitárias que desenvolvem atividades produtivas a partir do uso sustentável da biodiversidade do Cerrado e da Caatinga. Uma de suas funções é colocar ao alcance do público toda a variedade de itens originários desses dois biomas, produzidos por cooperativas e pequenos produtores de Goiás, Bahia, Minas, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Maranhão.

A organização tem sede, em Sobradinho (DF), e posto de vendas no Mercado de Pinheiros, na capital paulista. Mas é o site que ajuda a enfrentar o gargalo que é a distribuição na relação entre pequenos produtores e consumidores.

Jornalista

Jornalista paraibano radicado em Brasília. Há 30 anos, trabalha com jornalismo cultural e, mais recentemente, com os assuntos de gastronomia. Passou pelas redações do Jornal de Brasília, Correio Braziliense, Jornal da Paraíba, Veja Brasília e site Metrópoles. É autor do livro O Fole Roncou, finalista do Prêmio Jabuti em 2013. Atualmente, também é editor do Boníssimo (link para bonissimo.blog), blog que aborda assuntos de cultura, diversão e ações positivas. Está no Gastronomix desde sua criação em 2009.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.