Casa Villarino, o restaurante de Tom e Vinícius

casa-villarino-rio-de-janeiro

O Brasil não seria o que é no cenário musical internacional se não fosse pelo Rio. Aqui surgiram não apenas as principais tendências, mas também os mais importantes artistas da Música Popular Brasileira, aqueles que primeiro conseguiram repercussão mundial para seus trabalhos.

E, no Centro do Rio (sempre ele!), existe um restaurante com um papel fundamental na história da música brasileira. Foi na Casa Villarino que Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, o Tom, e Marcus Vinicius de Moraes, o Vinicius, se encontraram pela primeira vez, em 1956. Naquele dia, eles discutiram a entrada de Tom no projeto da peça “Orfeu da Conceição” e iniciaram a parceria que transformou o cenário musical mundial para sempre.

E, se não está igual, a Villarino continua pelo menos muito parecida com o que deveria ser em 1956. O restaurante manteve todas as características de uma típica casa tradicional do Centro: mesas de tampo de mármore, painéis de madeira nas parede, fotografias antigas dos clientes e garçons de terno e gravata.

O mesmo vale para o cardápio da casa, baseado em pratos clássicos, com um entrega competente, sem ser brilhante. Bacalhau à Gomes de Sá, contra-filé à Oswaldo Aranha, mignon à milanesa com salada de batatas e picadinho são algumas das opções. A feijoadinha de sexta-feira é excelente pedida.

E o melhor é que a Casa Villarino bomba atualmente também no happy-hour, atraindo uma multidão variada para a calçada na esquina das avenidas Presidente Wilson e Calógeras. Sinal de que nem tudo é crise nesta cidade.

AVALIAÇÃO
Comida: 7/10
Ambiente: 8/10
Serviço: 8/10
Carta de vinhos: O restaurante se beneficia de contar com uma delicatessen/loja de vinhos na parte da frente.
Preços: Médios.

Dica extra: A 50 metros da Casa Villarino, há outro dos happy-hours mais animados do Centro. O OsBar, na Avenida Calógeras, possui excelente carta de cervejas e bons petiscos e também atrai uma animada multidão pós-trabalho.

CASA VILLARINO
Av. Calógeras, 6
Centro, Rio de Janeiro
Telefone: (21) 2240-1627

Jornalista, carioca e tricolor

Jornalista, carioca e tricolor. Gasta certamente mais do que deveria em restaurantes e vinhos e hoje em dia só viaja para conhecer novos pratos e sabores. Considera-se um gourmet "clínica-geral": frequenta botecos de má fama do Centro do Rio com a mesma paixão que sente ao entrar num três estrelas Michelin. Apesar disso, não consegue esconder uma mal disfarçada predileção por lugares clássicos, com história, pátina e estrada. Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), trabalhou em algumas das principais redações do País, como Gazeta Mercantil, O Estado de S.Paulo e O Globo. Além do Rio, já morou em São Paulo, Buenos Aires (onde foi correspondente do Globo) e Brasília. Hoje é sócio-diretor da FSB Comunicação, a maior empresa de Comunicação Corporativa do Brasil.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.