Asinhas de frango e costelinhas de porco picantes

asinhas-defrango-picantes-a-moda-coreana-leticia-massula-para-cozinha-da-matilde

Essa receita aqui é especial, nasceu da minha vontade louca de comer essas asinhas grudentas e picantes que eu já tinha visto várias vezes por aí, mas nunca tinha experimentado. Comida em causa própria, para atender a desejos profundos.

Foi numa noite dessas, estava assistindo a algum programa de gastronomia na TV e elas apareceram de novo… fiquei maluca… preciso fazer essas danadas!

Como sempre acontece nessas situações, comecei a pesquisa. Baixei umas 20 receitas para tristemente constatar que quase todas se referiam a fritura por imersão, que eu não curto (nada a ver com calorias, pura questão de gosto pessoal). Mas vejam bem, eu estava com ideia fixa…

Refinei a busca e por fim achei uma receita razoável de forno. Dei uma estudada, alterei alguns ingredientes, comprei os que faltavam em casa e fiz no dia seguinte. E fiz outra vez na praia. E mais uma vez em casa. E repeti na aula de comida oriental. E também no feriado em Gonçalves, quando experimentamos (e adoramos!) com costelinhas de porco. E finalmente fiz outra vez neste ultimo finde, aqui em casa para os amigos e aproveitei para fotografar todo o processo e publicar aqui. Ou seja… estou viciada nas danadas e só de escrever o post e tratar as fotos me deu vontade de correr prá cozinha e fazer de novo. DELÍCIA PURA! 

Pense em uma asinha assada, suculenta, envolvida por um caramelo picante, super aromático e que explode na boca… de comer com as mãos e gemer entre bocados. O impacto da pimenta suavizado pela doçura do caramelo que gruda nos dedos, fica na pele e toma conta dos sentidos… ui… quer saber? Preciso parar de pensar nesse preparo…
ASINHAS DE FRANGO E COSTELINHAS DE PORCO PICANTES À MODA COREANA

INGREDIENTES

Asinhas ou costelinhas e guarnição
-1 k de asinhas de frango – pode ser só a asa, pode ser a asa com a coxinha, pode ser só o meio da asa. Eu sempre compro o pacote de 1k de asinhas da korin e ainda os pacotinhos de meio da asa (que adoro!). OU 1 k de costelinhas de porco
– Guarnição de arroz thai cozido, gomos de limão, pimenta em rodelas e ervas aromáticas variadas: hortelã,coentro, cebolinha verde laminada, manjericão
Pasta base de pimenta
– Bata no pilão ou passe pelo processador até formar uma pasta:
– 8 pimentas dedos de moça (com semente se você gosta picante ou sem sementes se você não gosta tão picante)
– 1/4 de xícara de gengibre picadinho
– 1/4 xícara de alho picadinho

Marinada
1 colher da pasta base
1/4 de xícara de saquê culinário mirim
1/4 de xícara de melaço de cana
1/4 de xícara de shoyo
1 colher de óleo de gergelim

Molho grudento picante
3 colheres de pasta base de pimenta
1/4 de xícara de saquê culinário mirim
1/4 de xícara de melaço de cana
1/4 de xícara de shoyo
1 colher de óleo de gergelim
2 colheres de extrato de tomate (Heinz ou Elefante)
3 colheres de açucar mascavo
raspas de 1 limão siciliano ou de 2 tahithi

MODO DE FAZER
Comece pelo molho grudento

– Misture todos os ingredientes menos as raspas de limão e leve ao fogo médio até ferver e reduzir um pouco do volume, ficando mais espesso.

– Acrescente as raspas de limão e desligue.
Asinhas ou Costelinhas
Dê um banho de água fervente nas asinhas de frango. Reserve. (se optar pelas costelinhas não é necessário esse banho prévio de água fervendo).

– Em uma tigela misture os ingredientes da marinada e deixe as asinhas de molho por pelo menos 30 minutos.

– Aqueça o forno. Disponha as asinhas em uma assadeira e leve-as ao forno por 15 minutos, vire-as e asse por mais 15 minutos.
– Retire as asinhas do forno, mas mantenha-o aceso. Passe cada asinha pelo molho grudento picante.

– Se você tiver em casa, disponha sobre a assadeira uma gradinha de metal e sobre ela coloque as asinhas besuntadas no molho grudento. Caso você não tenha uma gradinha assim, coloque as asinhas direto na assadeira.

– Leve-as ao forno quente cobertas com o molho grudento por 25 minutos. Passado esse tempo, vire-as.

– Se for necessário, passe uma nova pincelada de molho em cada uma delas, que devem estar totalmente cobertas e brilhantes. Leve-as novamente ao forno por mais 25 minutos.
– Neste tempo de forno o molho deverá praticamente secar e ficar grudado na carne, caramelizando-a.

Sirva-as como eu: em uma tigela monte o arroz, sobre ele o moyashi (broto de feijão), as asinhas e finalize tudo com as ervinhas aromáticas.

Para fazer as costelinhas de porco siga exatamente o mesmo procedimento, só muda mesmo o tipo da carne.

Bom apetite!

POR ÚLTIMO, NÃO MENOS IMPORTANTE 
Essa receita de asinha de frango e costelinha de porco é picante. É claro que dá para fazer sem pimenta, mas mata todo o perfil de sabor do prato. A alma dele é a brincadeira entre o picante e o doce, sem isso é um bom frango assado agridoce. De qualquer forma, por mais picantes que sejam ficam muito equilibradas com o caramelo e passado o primeiro impacto a pimenta fica leve.

Você pode graduar a quantidade de pimenta na sua receita, segue um indicativo:

Para quem gosta MUITO de pimentas: Não fique apenas na dedo de moça  (de ardência leve) e use todas as pimentas com semente. Faça um mix como eu fiz, com arriba saia, malaguetas, cumaris do pará, dedo de moça e uma outra linda super alongada que venderam como indiana, ficou hot, very hot!

Para quem gosta de pimenta: faça apenas com as pimentas dedo de moça, como na receita. Com sementes.

Para suavizar um pouco: faça apenas com as dedo de moça, como na receita, porém, tire a semente de metade delas.

Para quem quer pegar leve: use apenas as dedo de moça e todas elas sem semente.

Enfim, aproveitem na potência que quiserem!

Cozinheira e pesquisadora da comida brasileira

Cozinheira mineira-goiana radicada no planalto central, Letícia Massula divide seu tempo entre o fogão e o Cerrado, de onde coleta ingredientes e inspiração para suas receitas. Desde a década de 70, esquenta a barriga no fogão. É especializada em estilismo culinário e carnes e tem como foco de estudo e pesquisa a comida brasileira e, em especial, os ingredientes e hábitos alimentares brasileiros. Estreou a primeira produção nacional para a BBC HD, o programa Brazil Cookbook, sobre comida brasileira, que estreou no ano da Copa do Mundo e foi transmitido para toda a América Latina, do Chile ao México. O que rendeu uma boa pesquisa sobre comida brasileira. Desde 2013, empreendeu um projeto pessoal de viagens de pesquisa pelos diversos biomas brasileiros. Dessas viagens, inúmeros caderninhos de anotação foram se juntando e acabaram dando forma a textos que publica em seu site pessoal, a Cozinha da Matilde.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.